O projeto

Home Minas Gerais

O projeto

O Apadrinhar – Amar e Agir para Materializar Sonhos ajuda a criar laços de afeto entre a sociedade e as crianças e os adolescentes que vivem em acolhimento institucional e familiar, com esperança remota de reinserção familiar ou de adoção, para que se desenvolvam de forma saudável, com amor, consciência e cidadania. Apadrinhamento significa proteger, defender, cuidar, patrocinar ou auxiliar uma criança ou adolescente em seu processo de crescimento e amadurecimento pessoal ou profissional.

 

Em Minas Gerais, 634 crianças vivem em abrigos à espera de adoção. A maior parte delas estão entre 10 e 17 anos, as idades menos procuradas para adotar uma criança.

 

Para dar esperança e melhor qualidade de vida para essas crianças, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais lançou e vem divulgando o projeto Apadrinhar com a coordenação da Desembargadora Valéria Rodrigues Queiroz e como apoio do CDL/BH e da Vitória CI.

 

O Apadrinhar aproxima as crianças que vivem em abrigos e famílias que, a princípio, não têm intenção da adoção em tempo integral, mas querem dar afeto ou alguma ajuda material a essas crianças.

 

O projeto possui três formas de apadrinhamento: o afetivo, o provedor e o prestador de serviços.